KPIs: Conheça os 10 indicadores financeiros mais utilizados pelas empresas

KPIs: Conheça os 10 indicadores financeiros mais utilizados pelas empresas

Para selecionar quais são os indicadores financeiros mais relevantes é importante que a empresa  tenha a clareza de qual é a sua estratégia e  quais são os objetivos críticos para esta a perspectiva financeira. Veja a seguir alguns exemplos:

  • Objetivo de Crescimento de Receita => Indicador recomendado: Percentual de crescimento de receita
  • Objetivo de Aumento de Produtividade => Indicador recomendado: Receita por colaborador
  • Objetivo de maximização da utilização dos recursos => Indicador recomendado: Rentabilidade sobre o patrimônio

Independente do cenário estratégico, selecionamos alguns indicadores que as empresas privadas normalmente utilizam. A seguir apresentamos alguns destes indicadores financeiros com as respectivas fórmulas de cálculo:

  1. Rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido: É calculado dividindo o Lucro Líquido pelo Patrimônio Líquido.}
  2. Valor Econômico Agregado (EVA): É calculado subtraindo o Lucro Líquido do custo de oportunidade do capital empregado (ativo x a taxa média de remuneração de capital potencialmente obtida pelos acionistas). Este indicador explicita se valeu a pena para os acionistas manter o dinheiro na organização.
  3. Liquidez Corrente: É calculado dividindo o Ativo Circulante pelo Passivo Circulante. Indica a capacidade da organização em saldar com seus compromissos imediatos.
  4. Crescimento de Receita: É calculado dividindo o total de recebimentos do período atual dividido pelo total de recebimentos do período anterior. Mede a atividade financeira geral da organização, considerando a sua operação principal e eventuais ganhos financeiros.
  5. Margem Bruta: É calculado como resultado do total de vendas menos o custo dos produtos vendidos, dividido pelo total de vendas. Mostra a relação de equilíbrio entre receitas e despesas da organização.
  6. Geração de Caixa: É medido pelo saldo médio de caixa dividido pelo total de vendas. Mede a agilidade do fluxo de caixa da organização, demonstrando a capacidade da empresa em negociar em condições favoráveis com clientes e fornecedores.
  7. Ponto de Equilíbrio: Este indicador é calculado de acordo com a seguinte fórmula: [custo fixo / ((receita – custo variável)/receita total)] x 100. Este indicador informa qual é o valor mínimo de faturamento necessário para saldar os custos operacionais.
  8. Endividamento: É calculado dividindo o total dos passivos pelo total de ativos e multiplicando o resultado por 100.
  9. Recebimentos: Para calcular o indicador de prazo médio de recebimentos basta dividir o total de valores a receber (duplicatas) pelo total da receita de vendas e multiplicar por 360. Ele mostra se os recebimentos estão próximos próximo do número do faturamento, demonstrando o quanto a inadimplência está afetando a empresa.
  10. Produtividade por colaborador: É calculado dividindo-se o faturamento pelo número de colaboradores. Demonstra se a estrutura está adequada ao nível de faturamento da organização.

Importante dizer que é válido sempre avaliar os indicadores em conjunto e considerando o contexto estratégico da empresa. É possível que num dado momento a organização tenha que realizar sacrifícios, como por exemplo em startups, onde em função de altos investimentos a rentabilidade pode ser baixa momentaneamente.

Outra dica importante é que a empresa avalie seu desempenho financeiro comparando-se com benchmarkings do seu segmento, considerando a sua estratégia e, sempre que possível, considerando um período longo de avaliação (três anos ou mais).

Acesse outros posts do nosso blog sobre Gestão de Performance

Escreva aqui nos comentários o que você achou deste post. E se você tem alguma dica para compartilhar, por favor compartilhe!

Você quer aprender mais sobre o tema? Acesse nossa agenda de cursos!

Sem comentários.

Comente

Voce deve estar Logado para publicar um comentário.