Como um painel Kanban pode ajudar na melhoria de processos

Como um painel Kanban pode ajudar na melhoria de processos

O painel Kanban é uma metodologia importantíssima na indústria japonesa, que depois de ter sua eficiência comprovada ao longo de décadas de aplicação, passou a ser utilizada em inúmeras empresas, tanto no lado oriental do globo quanto nas organizações ocidentais. A ideia tem base na gestão visual just in time das ações operativas, visto que a palavra Kanban, em japonês, significa conceitos como sinalização, nota, registro ou cartão.

A metodologia foi desenvolvida por um executivo da Toyota, relacionando o uso de cartões coloridos ou caixas com a execução de determinadas tarefas, ajudando os trabalhadores de empresas que adotam o Kanban a planejar a produção, controlar o estoque e aumentar a produtividade.

Os dois tipos de Kanban

Existem essencialmente dois tipos de painéis Kanban: o de produção e o de movimentação. O primeiro é aquele que autoriza a produção de um item na quantidade planejada, de maneira que os cartões circulem entre os setores de fornecimento e abastecimento até o setor de produção propriamente dito, sendo afixados aos produtos e somente retirados quando as mercadorias vão para os clientes.

o segundo tipo está ligado diretamente ao transporte, através do qual se autoriza a circulação de itens entre fornecedores e clientes. Nos cartões, pode haver ainda sinais de comandos ou situações específicas, fazendo com que o andamento dos fluxos de produção sejam mais facilmente percebidos e acompanhados, cumprindo o programa esperado de fabricação e envio (just in time).

Os benefícios do uso desta ferramenta

A técnica do Kanban passou a dar uma nova dinâmica às empresas que lidam diretamente com a circulação de muitos objetos e fabricação em série. Entre as grandes vantagens, esta técnica permite o bom fornecimento de informações sobre a produção e o traslado de produtos; uma excelente gestão das ordens de produção, que são afixadas aos produtos; além de revelar eventuais transtornos nos processos produtivos e no controle de estoques, o que permite a correção de defeitos materiais e operacionais antes que os produtos sigam para os clientes.

O funcionamento básico do Kanban

A ideia principal do uso dos cartões está nas cores, que servem como disparadores e meios de controle da produção. Através deste sistema visual, a cor verde expressa que o processo está correndo segundo planejado, a cor amarela significa que a equipe precisa ter mais atenção e aperfeiçoar algo que esteja indicado, e a cor vermelha traduz uma situação crítica na produção.

Porém, além das cores, a ferramenta exige algumas regras que devem ser observadas e cumpridas. São condições para as etapas do processo geral de produção, em que uma fase depende da imediatamente anterior para extrair aqueles materiais que são necessários, na quantidade e tempo adequados. Vale dizer que nenhuma mercadoria deve ser produzida ou transportada sem afixação de um cartão kanban, sendo que os produtos que apresentarem defeito em alguma das fases devem ser imediatamente removidos do processo e não enviados à fase seguinte.

O sistema visual do Kanban, se corretamente implementado na filosofia e cultura da empresa, torna-se extremamente eficiente e funcional, muito embora não seja uma receita pronta para ser aplicada em qualquer organização. O sistema serve muito bem para administrar processos que exijam operações just in time, quando a empresa precisa fabricar certa quantidade de mercadorias em tempo pré-determinado para envio desses produtos ao cliente. Este é o seu caso? Talvez o Kanban seja uma ferramenta a se considerar para instalação nos processos produtivos de sua empresa! Ainda tem alguma dúvida? Deixe um comentário!

Sem comentários.

Comente

Voce deve estar Logado para publicar um comentário.